sexta-feira, 2 de julho de 2010

"Sorte ou azar?" de Meg Cabot


Sinopse: A falta de sorte parece perseguir Jinx onde quer que ela vá — e por isso ela está tão animada com a mudança para a casa dos tios, em Nova York. Talvez, do outro lado do país, Jinx consiga finalmente se livrar da má sorte. Ou, pelo menos, escape da confusão que provocou em sua pequena cidade natal. Mas logo ela percebe que não é apenas da má sorte que está fugindo. É de algo muito mais sinistro... Será que sua falta de sorte é, na verdade, um dom, e a profecia sob a qual ela viveu desde o dia que nasceu é a única coisa que poderá salvá-la.

Jinx sai de uma pequena cidade do estado de Iowa (EUA) e vai morar em Nova York com os tios e os primos tentando fugir de um problema que acredita que foi causado pela sua má sorte que a persegue desde o dia de seu nascimento. E, "para sua falta de sorte", quando chega na casa dos tios encontra sua prima Tory, que não via há cinco anos, completamente mudada. Tory é apaixonada por Zach e acredita ter o dom da bruxaria. Jinx detesta bruxaria e se torna muito amiga de Zach (que por sinal ela também se apaixona) e deixa sua prima morta de ciúmes. Começa então uma guerra entre as duas, por iniciativa de Tory, é claro.

Jinx, na minha opinião, é um tanto ingênua demais, tanto por acreditar nas mentiras da malvada prima Tory, quanto por não acreditar na possiblidade de Zach estar apaixonado por ela apesar de todas as evidências. E, quanto ao Zach - bem, sem comentários - é  simplesmente um fofooo!
Resumindo: o livro é uma gracinha! Recomendo este livro, principalmente se a intenção do leitor é apenas se distrair com uma leitura totalmente leve e descontraída. A história é um tanto bobinha, admito, mas é uma leitura agradável e seus personagens são simpáticos (com excessão de Tory, a prima "bruxa" de Jinx!).

Este foi o primeiro livro que li de Meg Cabot - eu li o ano passado! - e devo dizer que gostei o suficiente para querer ler outros de seus livros lançados. A autora possui uma forma simples, uma linguagem jovem, porém extremamente deliciosa de narrar suas histórias - o que enquadra seus livros na categoria "ué, o livro já acabou?" - ou seja, a gente se envolve e nem sente o tempo passar e a história acabar!

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Ei Dani,

    Eu gostei muito deste livro, adoro bruxas e achei bem fofo, mas é simples e bem leve mesmo.

    bjo

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Bom é como vc disse linguagens simples,mas que faz necessário p/ descansarmos a mente, intercalando com algo mais complicado..legal gostei do livro...vou ler...bjus

    ResponderExcluir
  5. Ahhh, Dani, eu adoro a Meg, mas acho seus livros muito caro para o tamanho e conteúdo que são. Como vc mesma disse são histórias deliciosas, mas bobinhas.

    Eu amo a história de A GAROTA AMERICANA. Sorte ou azar está na fila tb, aguardando baixar o preço.

    Bjjs.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e comentário! =0)